E assim foi, e assim foram...!

Publicado em no site SimplesmentePoeta.com.br
 
Ah! Senadinho, continuas forte, imponente, galhardo e muito consciente, em que pese às agressões, e também a presente – de grego. Nós, é que estamos cada vez mais pobres infelizmente, ficando eu a me perguntar: se não tudo, mas quase tudo que diz respeito a nossa raiz cultural, tentam com muita habilidade e descaramento fazer virá pó.

Por lá, por aí, hoje passei e tu sorristes, humilde, galhardo e consciente, aí fiquei a me lembrar, da festa que fizeram para te reinaugurar – preservar, como se fosse um grande e nobre gesto, mas na realidade estão querendo te nocautear, matar lentamente.

Ah! Ponto Chic – Senadinho, já provastes que és Fênix e portanto das cinzas renascerás, com a galhardia e a consciência que são peculiares e gritarás cada vez mais, em baixo e bom tom, a ressonância fica por conta da consciência de cada coração aqui presente.

O respeito é bom, bonito e eu gosto, parem, parem de no mínimo subestimar a nossa capacidade de discernimento e isso já é muito, já é demais, é urgente acordarmos e trabalharmos, como matéria curricular, - alfabetização cultural-, e nesse item não escapa nenhum doutor!

E assim, foi o nosso Miramar..., e assim, foram os nossos casarões..., e assim, está indo também, o nosso aterro da baia sul, que está uma vergonha!

Com a palavra as nossas autoridades e os nossos intelectuais!


Geraldo Pereira Lopes
Simplesmente Poeta o Poeta do SER
Pensador, Compositor e Cientista Social
 
<<voltar